Live and Let Die
In my mind, in my head,
This is where we all came from.
The dreams we had, the love we shared,
This is what we're waiting for.
1 2 3

Eu já tenho calos nos pés do quanto eu andei por você. E eu daria mais dois passos, assim como andaria mais mil milhas. Eu chegaria aonde ninguém chegou. Eu iria aonde ninguém foi. Eu me perderia. Eu te acharia em mim, ainda que não me restasse quase nada. Porque você é a minha parte perpétua. É o pouco que tenho de ti que nunca vai me deixar vazia. É você que me faz infinita.

Eu já tenho calos nas mãos do quanto que te escrevi. Eu te contei toda a minha vida. Eu te disse que antes de você eu só existia, e você sequer soube que me fez viver. Porque eu nunca te mandei nenhuma carta, nenhum rabisco que fiz enquanto falávamos ao telefone e eu lembrava dos seus cílios curvados. Você não tem nada de mim. Você não tem nada. E ainda assim, você é tudo. Tudo de mim que restou.

Eu já tenho calos no peito de tanto amar errado. Porque eu te amei, e você nunca aceitou o amor como presente. Você nunca se fez presente, desde quando confessei que tua ausência me matava. Então eu fui morrendo, enquanto você nem me ligava. E por mais que o telefone tocasse, nada mais me tocava. Nem tuas mãos, nem nada.

JC.  (via realismos)
A verdade é que todos precisam de amor. Principalmente os corações mais machucados.
Amanda Sousa. (via meuslimites)
FUTURASUICIDA ©